Anúncios

O pai não me disse

O tamanho do amor

Mostrou-me a ferida

Saudades do seu cabelo

Branco
Da fala sem

Metáfora

“Escuta aqui

Menino”

E o mundo Se resolvia

No dente-de-alho

No broto da abóbora

No feijão

Jeito caipira de seu sorriso

De João

De Joãozinho

De todos os tons – meu eterno manacá!

Deixem-me ser seu neto
bisneto
tataraneto

Ate a última geração

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: