Anúncios

Aceitar carinho, apoio, preocupação…, ou seja: aceitar companhia (a verdadeira , da qual mestre Nietzsche tanto falava). É tão difícil abandonar uma solidão de colo quentinho e tão a nós fiel, que nos mantém sempre no mesmo estado de humor afetivo, despreocupados com perdas amorosas, com as partidas de quem amamos… É… Mas só deixamos de sentir medo de perder quando não temos nada; viver um eterno vazio pode ser chamado de vida? Nossos livros, nossos filmes, até nosso bicho/filho nos enchem sem nutrir a alma, é como comer só bolacha e pão francês para o corpo – sacia, porém não alimenta. Eu já sei do que vou dizer há muito tempo, mas quantas coisa sabemos e não usamos a nosso favor? Bom, a única coisa que faz sentido em nossa existência são as nossas relações – somos seres incompletos (leia “Banquete” – Platão) – somos necessitados de partilhas bem antes da afetação excessiva das redes sociais, dividir é vital para um ser humano. E dividir é recíproco – é perder e ganhar paralelamente, mas o que se perde com quem se ama é ganho, não…, não somos feitos para ser sozinhos: uma alma carece de uma das pernas, é abraçado lado a lado com quem amamos que vetorizam-se os passos, que efetiva-se o caminho. Vamos caminhar?Tropeçando, quebrando, doendo, caindo… – mas com alguém é muito mais fácil e exortador levantar. Acredite.

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: